ClipaTec Informática

Receba novidades por e-mail. Digite seu e-mail abaixo e clique no botão "Cadastrar"

Delivered by FeedBurner

12 de junho de 2012

Crise do Software

crise software
Olá pessoal, beleza?
Talvez você ainda não ouviu falar, mas no final dos anos 60 houve a "Crise do Software", mas que "loucura" é essa?
Nunca foi tão fácil trabalhar com o desenvolvimento de software, principalmente comerciais.
A crescente demanda por softwares, torna o desenvolvimento de software em algo contínuo.
A crise do software foi um termo que surgiu nos anos 70, quando a engenharia de software era praticamente inexistente. O termo expressava as dificuldades do desenvolvimento de software devido ao rápido crescimento da demanda por softwares,  a complexidade dos problemas a serem resolvidos e a inexistência de técnicas de desenvolvimento.
Quando o desenvolvimento de softwares começou a utilizar os princípios das linguagens estruturadas e modulares as empresas de softwares começaram a falhar
constantemente nos prazos de entrega, apresentando resultados insatisfatórios e além dos orçamentos que ultrapassavam o predeterminado.
Um relatório em 1969 apresentou que, de 50% a 80% dos projetos não foram concluídos e outros fracassados por não terem atingindo os objetivos esperados, e dos que foram concluídos, foram entegues acima do prazo estipulado e orçamento acima daquilo que foi predeterminado.
Estes problemas estavam relacionados principalmente com a forma de trabalho da equipe, envolvendo também dúvidas em relação aos requesitos do sistema. Todos estes fatores exigiram a existência de novos métodos e a aprimoração dos métodos já existentes, foi aí que nasceu então a "Engenharia de Software", que amenizou de forma considerável todos estes problemas citados, adotando métodos e principalmente os modelos de processos de software, onde toda tarefa de desenvolvimento eram dividadas em etapas, possibilitando a coleta de dados, a interação com o cliente, a apresentação de protótipos do sistema, a estipulação dos prazos de entregas com margem de erros e finalmente, a apresentação de um sistema robusto, eficiente e que vinhesse satisfazer o cliente apresentando de fato uma solução para o problema existente.
Em em de nossos artigos falamos sobre o modelo espiral (que é um modelo de processo) que vale a pena ser lido.
Um software sem documentação e com código desorganizado não o torna estável.
Assim concluímos que, todas empresas de desenvolvimento devem seguir esse padrão, desta forma, ótimos resultados serão apresentados, sendo assim, tanto o cliente quanto a equipe em si ficarão satisfeitos.
Segue alguns links abaixo que são muito interessantes e que vão ampliar vosso conhecimento.

Referências

Mundo TI - A crise do software.

Recomendamos

Component House - A crise do software.

(Por ClipaTec Informática)

2 comentários:

Visite nossa página de Política de comentarios antes de comentar para ter certeza de que seu comentário não será excluído! Lembre-se, assim que aprovarmos o teu comentário ele será publicado, por isso, não deixe de sempre visitar nosso blog e conferir nossa resposta ao seu comentário, abraço!