ClipaTec Informática

Receba novidades por e-mail. Digite seu e-mail abaixo e clique no botão "Cadastrar"

Delivered by FeedBurner

1 de maio de 2011

Processador vs Aquecimento

Já é quase redundante falar neste site sobre o aquecimento do processador em consequência de seu trabalho.
Contudo, falar sobre os cuidados que temos de tomar para evitar este superaquecimento nunca é supérfluo.
O processador é o componente que mais trabalha durante o funcionamento do computador, ou seja, ele é responsável por todo processamento de dados além de controlar toda entrada e saída de dados de um computador através da UC (Unidade de controle).
Existem alguns impertinentes que contribuem para o aquecimento anormal dos componentes do computador, como é o caso da poeira que acumula-se internamente provocando a má circulação do ar dentro do gabinete, a má organização dos fios da fonte de alimentação também é outro impertinente que atrapalha a correta circulação de ar causando um certo aquecimento, enfim, existem diversos vilões.
Isso chama nossa atenção no que se diz respeito refrigeração e ventilação interna do gabinete. Quais as consequências que um aquecimento pode trazer para o computador?
O aquecimento compromete a vida útil dos componentes do computador, isto é, reduz o tempo de vida (duração) de um determinado componente podendo ocasionar até mesmo a queima do mesmo.
Outros problemas que o aquecimento pode provocar são os travamentos (freeze - congelamento) e resets (reinicialização) aleatórios no computador.
A temperatura normal que um processador pode atingir está entre 40°C a 50°C, e sua máxima entre 60°C a 75°C podendo chegar até mesmo 80°C em alguns casos.
O que fazer para evitar este superaquecimento do processador?
A resposta para esta pergunta é bem simples. O componente responsável pela refrigeração do processador é o cooler (união de uma ventoinha - conhecida também por fan - acoplado a um dissipador).
Quando o cooler apresenta ruídos intensos ou muitos ruídos, significa que ele está se esforçando para trabalhar, ou seja, tudo indica que tem algo de errado com ele, o que devo fazer?
Abra o gabinete e retire o cooler, após isso, verifique se não há presença de poeira, pois ela atrapalha a dissipação do ar, verifique também se o cooler está encaixado corretamente ao suporte.
Detalhe: se trocar de processador, certifique-se de que o cooler seja apropriado ao mesmo, pois, alguns Coolers não suportam processadores mais potentes, cada processador deve ter um cooler adequado para evitar problemas com o calor.
Outro fator a observar é a pasta térmica. Em um de nossos artigos ensinamos como trocar a pasta térmica do processador.
A pasta térmica é muito importante para o processador, pois ela tapa a lacuna de ar entre o processador e o cooler permitindo a troca de calor entre ambos, ou seja, ela também ajuda no processo de refrigeração do computador. Verifique se a mesma não está seca. Caso sim, troque-a, e veja nosso tutorial sobre como trocar a pasta térmica, pois há algumas regras e cuidados que devemos tomar para fazer de maneira correta.
A pasta térmica de silicone está na faixa de R$ 5,00 A R$ 7,00. É claro que existem algumas que são mais profissionais e são mais caras, porém, as que são de silicone não passam desta faixa de preço.
Lembre-se, quantidade não é aceitável neste caso, não abuse em passar muita pasta térmica no processador para que o processo não seja inverso.
Outro passo é verificar se os fios e cabos dentro do gabinete estão bem organizado, deixando livre a circulação de ar dentro do mesmo.
A maioria dos computadores vem habilitado no Setup do computador a opção "Shutdown" no qual ocasiona a reinicialização do computador quando o processador atinge altas temperaturas, evitando assim, a queima do mesmo.
Além das observações acima, existem alguns métodos que buscam meios de melhorar e aumentar a refrigeração interna do gabinete, o que  consequentemente melhorará a performance e o desempenho final do computador.
Uma opção seria a instalação de novas Fans (ventoinhas) e/ou Coolers, lembrando que os Coolers que ficam na parte superior devem ser montados de forma a expelir o ar quente de dentro, e os que ficam na parte inferior devem puxar o ar de fora para dentro do gabinete.
Outro método seria inspecionar o ambiente em que o micro se encontra, pois os computadores não podem ficar em lugares onde não tem ou quase não tem circulação de ar.
Algumas pessoas costumam colocar um ventilador atrás do gabinete, isso torna-se beneficente quando temos a paciência de limpar o computador internamente pelo menos duas vezes por mês, pois o ventilador pode levar uma série de poeira para dentro do gabinete.
Existem alguns softwares aplicativo que permitem os usuário monitorar e acompanhar a temperatura de seu processador, como o Everest, HWMonitor e o CPU Burn.

Ler Também

(Por Welinton Junior Dias)

0 comentários:

Postar um comentário

Visite nossa página de Política de comentarios antes de comentar para ter certeza de que seu comentário não será excluído! Lembre-se, assim que aprovarmos o teu comentário ele será publicado, por isso, não deixe de sempre visitar nosso blog e conferir nossa resposta ao seu comentário, abraço!